Petrobras . Portal de Transparência

Petrobras . Portal de Transparência

Programa de P&D do setor de energia elétrica

Apresentamos as informações, ao final de 2016, acerca da nossa conta de pesquisa e desenvolvimento (P&D) dos projetos do setor de energia elétrica conforme definido no Manual do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Obrigações de investimento em P&D

Acumulado: R$ 268.364.487,37

Investimentos realizados em projetos de P&D

Acumulado: R$ 171.983.704,65

Saldo de Conta de P&D, sem SELIC

Dezembro de 2016: R$ 96.380.782,72

A seleção dos projetos de pesquisa e desenvolvimento é realizada periodicamente por meio do Sistema Tecnológico Petrobras, que executa o desdobramento da nossa estratégia corporativa, permitindo o desenvolvimento de soluções tecnológicas como suporte aos segmentos de negócios.  A execução dos projetos de P&D é feita tanto  pela Petrobras quanto contratada junto a Instituições de Ciência e Tecnologia e empresas.

Projetos concluídos e aprovados pela Aneel

PD-0553-0007/2010

Título: Compensador Dinâmico de Reativos Aplicado à Geração Eólica
Prazo de execuçao: 38 meses
Entidades envolvidas: PETROBRAS e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Investimento reconhecido: R$ 3.539.415,02

 

Resumo: Este projeto teve como objetivo o desenvolvimento de um protótipo de compensador dinâmico de reativos para atenuar as flutuações de tensão da rede. Dentre as motivações do projeto, estavam as irregularidades inerentes da tensão na rede onde está conectada a Usina Eólica Piloto da Petrobras, localizada em uma unidade de produção de petróleo em Macau/RN. O projeto resultou em um equipamento denominado STATCOM-BR, que permitiu a estabilização da rede citada, contribuindo para o aumento da confiabilidade e da disponibilidade tanto do campo de petróleo como da usina. Outro resultado relevante do projeto foi a capacitação de fornecedor nacional para esse tipo de equipamento. Embora tenha sido desenvolvido para uma aplicação específica, equipamentos similares ao STATCOM-BR podem ser aplicados em quaisquer situações que requeiram suporte de reativos para regulação de tensão.

Descrição técnica sucinta: O sistema de controle constitui a grande inovação do projeto do STATCOM-BR, tendo sido desenvolvido com tecnologia totalmente nacional e otimizado para a condição específica da rede na qual o equipamento foi instalado. Tal sistema pode ser configurado para operação de forma automática com realimentação local. Através de medições de tensão e corrente, são calculadas as correntes a serem injetadas para a regulação de tensão, cujos valores são utilizados para o chaveamento dos IGBTs (Insulated Gate Bipolar Transistors). O equipamento, que foi montado inteiramente em um container, foi conectado na rede interna da Petrobras de 13,8 kV, na qual está conectada a Usina Eólica Piloto de 1,8 MW. A operação do STATCOM-BR solucionou o problema de flutuação de tensão da rede durante a operação da Usina Eólica Piloto da Petrobras, além de ter resultado na absorção de harmônicos graças às técnicas de controle adotadas.